NOME DE POBRE NO BRASIL

sexta-feira, 27 de junho de 2014

BÚXIS E CHARACULUS RESULTARAM EM PALAVRÕES NO PORTUGUÊS

Na entrevista à Francielle Chies e a Paulo Ghiraldelli, na Flixtv (http://www.youtube.com/watch?v=lGJIsjPWF80), contamos a história de uma palavra que virou um palavrão, ao designar popularmente o pênis. No caso de CARALHO, veio do Grego chárax, passou pelo Latim characulus, designando o palanque em que se apoia a videira, depois o mastro do navio, na ponta do qual havia a cesta da gávea, a casa do CARACLUM, no Latim vulgar, depois CARALHO no Português, lugar de castigo para o marinheiro rebelde, posto lá à mercê de fortes balanços dos navios e naus, tempestades etc., onde às vezes passava sede, fome, frio, calor excessivo de sol inclemente etc. O Brasil foi descoberto da casa do caralho. O marinheiro que lá estava foi o primeiro a gritar "terra à vista".
(Dentro do retângulo está escrito em Latim: O QUE HOJE NÃO É, AMANHÃ SERÁ).Pois para a vagina, também uma palavra que não a designava, passou a designá-la. Vejam este curioso trecho de GARATUJA, do romântico José de Alencar: "Terminada a página, se a boceta poedeira já não tinha areia, por havê-la consumido o monte de escrita que lá estava sob o calhamaço, não carecia o destemido rabiscador senão de sacudir a esguia cabeça, e caía-lhe da cabeleira pó bastante para matar o borrão. Esse pó era um misto indescritível em cuja composição entrava, além da parte sutil da terra, os borrões de tinta que se desfaziam de secos, e o esturro da enorme boceta ali posta ao lado."