NOME DE POBRE NO BRASIL

sábado, 19 de abril de 2014

MULHER QUANDO MENTE, ENGANA ATÉ DEUS...

MULHER QUANDO MENTE, ENGANA ATÉ DEUS... ( de uma lenda de São Joaquim da Barra, a Macondo brasileira, levemente modificada). A mulher ia à casa da vizinha com uma garrafa de vinho de Miolo Seleção. Era pobre, mãe de 14 filhos, e não podia comprar outro melhorzinho. Ao atravessar uma pinguela (pequena ponte), a garrafa caiu no rio e ela gritou: "Meu Deus, me traga essa garrafa de volta, vou chegar à festa sem nada!". Deus atende às mães. Apareceu em pessoa, meteu a mão no riozinho e trouxe de lá uma garrafa de vinho Petrus. "É este o seu vinho?" "Não, querido Deus, este quem toma é o FHC". O Senhor meteu a mão no riozinho de novo e trouxe de lá um Romanée Conti. "É este?" "Não, querido Deus, este é o Maluf quem toma". Deus meteu a mão na água e voltou de lá com uma garrafa de Miolo Seleção. "Este?". "Este mesmo, querido Deus". Deus quis recompensar a boa senhora e disse: "fique com as três garrafas". Na volta, passando, passando na mesma pinguela (pequena ponte), agora na companhia do marido, bêbado, como sempre, este caiu na água e ela gritou: "Meu Deus, salva o meu homem". Deus apareceu de novo, sempre atende as mulheres, e tirou das águas o Brad Pitt. "É este?". " É, Senhor, muito obrigado!". "Sua mentirosa. Seu marido não é o Brad Pitt, por acaso você se chama Angelina Jolie?". "Não sou mentirosa, querido Deus, é que se eu dissesse que não, o senhor meteria a mão na água de novo e traria lá do fundo o Johnny Depp, eu diria que não, o senhor traria o meu marido na terceira vez e diria que eu ficasse com os três. Daí eu me tornaria, mais que bígama, trígama, e eu sou uma mulher virtuosa, quero viver com um marido só". Deus aceitou o argumento daquela senhora cumpridora da lei dele. Moral da história: mulher quando mente, engana até Deus!