NOME DE POBRE NO BRASIL

sábado, 26 de janeiro de 2013

ETIMOLOGIA: A BICICLETA DE DA VINCI NA CATEDRAL

Alcance: de alcançar, do Latim vulgar incalciare, pegar no calx, calcanhar, influenciado pelo Espanhol alcanzar. Alcance teve inicialmente o sentido de chegar perto, a ponto de atingir com coices, mas surgiram outros significados, como o de pôr as mãos sobre, abranger. Aparece na expressão “rede de alcance mundial”, tradução adaptada do Inglês world wide web, mais conhecida pela sigla www. Bicicleta: do Francês bicyclette, a partir dos étimos kýklos e cyclus, respectivamente do Grego e do Latim, com o prefixo latino bi, duas vezes, indicando veículo de duas rodas pequenas, como foi concebido. Em processo semelhante formaram-se cycliste, tricycle, motocyclette, motocycliste, logo adaptados para o Português ciclista, triciclo, motocicleta, motociclista. O veículo já era bem conhecido no Brasil quando, aperfeiçoando jogada de Petronilho de Brito (1904-1984), também da Seleção Brasileira de Futebol, o jogador Leônidas da Silva (1913-2004), o Diamante Negro, apelido cedido por 112 reais (em valores atuais) a um fabricante de chocolate, denominou bicicleta a jogada em que, no ar e de costas, chuta a bola para trás, em direção ao gol, por cima da própria cabeça. Melhor jogador da Copa do Mundo de 1938, o gol de bicicleta que ele fez foi anulado pelo juiz, que desconhecia a jogada, apreciada pelos brasileiros desde 1932. O artista e inventor italiano Leonardo Da Vinci (1452-1519) foi quem primeiro imaginou o veículo e seu desenho deve ter sido a inspiração do pintor anônimo que o representou no vitral da igreja de uma paróquia inglesa, em 1580. Em 1817, o inventor alemão Karl von Dreis (1785-1851) tornou útil um brinquedo francês semelhante à atual bicicleta. O ferreiro escocês Kirkpatrick Macmillan (1812-1878) acrescentou pedais à roda dianteira, então muito maior que a traseira, levando seu invento para os Estados Unidos. O francês Ernest Michaux (1813-1883), fabricante de carruagens, colocou mais uma roda traseira. Em 1862, a Prefeitura de Paris criou pistas especiais para bicicletas e veículos semelhantes, para evitar as colisões com charretes. O francês Pierre Lallement (1843-1891), fabricante de carrinhos de bebê, aperfeiçoou o invento de Dreis e o patenteou em 1863. A bicicleta chegou ao Brasil, em Curitiba, em fins do século XIX. Canja: do malaiala kanji, arroz com água. No Português, designa caldo de carne de galinha com arroz. Pelas facilidades da receita culinária, passou a designar coisa fácil de fazer. Canja é também a apresentação gratuita feita pelo músico, a pedido do público, de um ou mais números de seu repertório, quando presente em algum evento. Tornou-se ainda sinônimo da expressão do Inglês jam, abreviação de jazz after midnight. Panamá: de origem controversa, designando em língua indígena falada no Panamá, ao tempo do descobrimento do país, abundância de peixes, de borboletas ou de árvores. Em 1888, ganhou também o significado de roubalheira, por força das fraudes de uma companhia encarregada da construção do Canal do Panamá, só concluído em 1913. E, por equívoco, dá nome a chapéu fabricado no Equador e comercializado no Panamá. Sacramento: do Latim sacramentum, quantia que litigantes, civis ou militares, depositavam nas mãos do pontífice romano como juramento. Pontífice designou inicialmente quem fazia pontes, depois quem as fiscalizava e por fim quem as abençoava, uma função sacerdotal ainda presente em Sumo Pontífice, o papa. No dia 1º de outubro de 1977, na cidade espanhola de San Ildefonso, festejado a 23 de janeiro, foi celebrado tratado entre Portugal e Espanha pelo qual a Colônia de Sacramento e os Sete Povos das Missões passariam para a Espanha, mas depois os gaúchos retomaram os Sete Povos. Transferência: do Latim transferentia, levar coisa ou pessoa de um lugar para outro. Depois passou a designar nos cartórios ato de registrar mudança de donos de propriedade, de cessão de direitos, de alienação de um bem. Evoluiu para indicar deslocamento de funcionário de uma secção a outra, na mesma repartição ou localidade, e também mudança para outra região. Também a psicanálise passou a utilizar a palavra para designar o processo, quase sempre inconsciente, em que uma pessoa atribui seus sentimentos a outra. E, recentemente, na informática, transferência é um dos “tes” da abreviação http: protocolo de transferência de hipertexto. Em inglês, hyper text transfer protocol.