NOME DE POBRE NO BRASIL

quarta-feira, 7 de maio de 2014

ALERGIA E SILÊNCIO: POR QUE ESSES NOMES E DE ONDE VIERAM?

Dentre as efemérides de hoje temos o DIA DO SILÊNCIO e o DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO DA ALERGIA, palavrinha em que, se deslocando o "R", transformamos em ALEGRIA. Mas... SILÊNCIO veio do Latim silentium (diz-se siléncium) do verbo SILERE, calar, cujo sinônimo está em tacitus, calado, mas também entendido sem falar. Tácito é nome de pessoa, mas Silencioso, não! Entre os antigos romanos, o silêncio era representado por um jovem com o dedo sobre a boca, figura que inspirou a ilustração de pedidos de silêncio nos hospitais. A deusa do silêncio era chamada QUIES, quieta, mesmo étimo de descansar, como vemos nas lápides: requiescat in pace (descanse em paz), e era servida por um grupo de rapazes conhecidos como Os Silenciosos.
Já ALERGIA é palavra inventada pelo médico austríaco Clemens von Pirquet. É um excesso de imunologia. Ele pegou dois étimos do Grego: állos, outro, e erg, força, trabalho, movimento. Este étimo está presente em ENERGIA, SINERGIA etc. E állos está presente em ALEGORIA, por exemplo: há OUTRO significado encoberto naquilo que é falado ou mostrado. Clemens que se suicidou com a mulher, em 1929, com cianureto, porque ela era muito depressiva, foi quem criou a palavra ALLERGIE, em Alemão. "Há braços" do Deonísio