NOME DE POBRE NO BRASIL

quarta-feira, 17 de julho de 2013

O QUE VOCÊ FOI FAZER NO MATO, MARIA CHIQUINHA?

http://letras.mus.br/sandy-e-junior-musicas/149622/
Hoje, 17 de Julho, a folhinha do calendário nos lembra que devemos proteger as florestas. A própria FOLHINHA remete às folhas das árvores que integram a FLORESTA. E das três maiores florestas urbanas do Brasil, duas estão no Rio de Janeiro: a da Tijuca e da Pedra Branca. A outra é a da CANTAREIRA, que fica em São Paulo,e tem este nome porque fornecia muita água limpa e fresca a ser guardada em CÂNTAROS, palavra do mesmo étimo do inseto CANTÁRIDA, porque essas vasilhas tinham asas. Os antigos comiam esse inseto misturado com mandrágora, aos quais creditavam propriedades afrodisíacas. FLORESTA veio do Latim "forestis", variante de "silva", selva. Ganhou o som e a letra "L" no meio por seus notórios vínculos com FLOR. Virou então FLORESTA e não FORESTA. Silva tornou-se um dos sobrenomes mais populares do Brasil porque depois da Abolição os escravos receberam o sobrenome de seus patrões. As famílias chamadas Silva tinham muitos escravos, até então conhecidos apenas por prenomes ou apelidos. Ocorreu algo semelhante como o sobrenome "dos santos" porque esses escravos trabalhavam para os padres, que eram chamados de santos. Na antiga Roma, berço do Latim, a língua-mãe do Português, a "silva", selva, ficava longe de casa, designando o mato, e a "forestis", floresta, ficava fora, como a etimologia da palavra indica, pois é a mesma de fórum, do Latim "forum", a parte da casa que ficava entre a construção e o muro, que depois mudou de significado para designar o local onde eram resolvidos os conflitos, o que não fosse resolvido ali era desaforo (des-a-foro). A floresta era a vegetação que ficava perto de casa, aonde se ia para passear, descansar, pensar etc. Quando Roma invadiu a Germânia, atual Alemanha, trouxe de lá a palavra "Bosk", que adaptou para "boscus", como variante de "forestis". O Português tornou sinônimos SELVA e FLORESTA. E no século VI passou a usar também MATA, do Latim tardio "matta", terreno com arbustos, plantas menores, juncos (onde vive o MATuto), que depois teve seu sentido alargado, tornando-se sinônimo de SELVA e de FLORESTA. Assim, dizemos FLORESTA AMAZÔNICA, mais do que SELVA AMAZÔNICA, MATA ATLÂNTICA e FLORESTA DA TIJUCA, e jamais SELVA DA TIJUCA, porque a da Tijuca está perto de nós, retomando assim o antigo significado latino. As florestas brasileiras compõem o maior bioma do mundo. Aliás, de toda a biodiversidade do mundo, um terço está no Brasil.(XX)