NOME DE POBRE NO BRASIL

segunda-feira, 20 de maio de 2013

FIM DO BOLSA FAMÍLIA: FATO OU BOATO?

O Globo informa à p.2 de hoje (comentando a correria de multidões rumo a agências da Caixa Econômica Federal para fazer o último saque do Bolsa Família) que "o boato é falso, e o programa continuará". Até aí morreu o Neves, e o Conselheiro Acácio já sabia da coscuvilhice, pois TODO BOATO É FALSO. Quando confirmado, deixa de ser boato e se transforma em NOTÍCIA. Portanto, boato é uma notícia falsa. Mestre Celso Luft, ex-irmão marista, é mais piedoso: "Como a tendência semântica é boato= ´notícia infundada´, as combinações ´boato verdadeiro´ e ´boato falso´ vão sendo evitadas". O AULETE é implacável: "sm. 1 História ou notícia que se divulga sobre alguém ou algo, sem que se confirme sua origem ou veracidade; RUMOR: "Surdo boato, dos que por aí irrompem e se alastram, sem que se saiba de onde partem..." (Euclides da Cunha, Confrontos e contrastes) [Cf.: boato (v. boatar).] 2 Notícia ou informação sem qualquer fundamento: Não acredite nisso, é boato. [F.: Do lat. boatus. Hom./Par.: boato (sm.), boato (fl. de boatar).]". Digo eu em DE ONDE VÊM AS PALAVRAS (17a edição, no prelo): "BOATO: do Latim ´boatus´, berro do boi, grito, alvoroço. Passou a designar a notícia falsa, anônima, sem fonte assumida. Entretanto, quando o boato chega aos ouvidos de um jornalista, é de praxe a pesquisa, que pode confirmar ou negar os rumores. Durante a ditadura militar, quando havia censura à imprensa, notícias verdadeiras foram atribuídas a boatos". Pois é! A pesquisa! Foi o que faltou!