NOME DE POBRE NO BRASIL

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

LADY GAGA VIROU NEYDE GAGÁ, MAS COM Y

Convido meus leitores a degustar uma reflexão bem simples que venho fazendo a partir dos nomes mais comuns no Brasil. Durante muitos anos foram José, João, Manuel, Antônio e Pedro, para os meninos; e Maria, Ana, Antônia, Cecília e Isabel, para as meninas. Após a Segunda Guerra Mundial, depois de dividirem o mundo entre os quatro vencedores, na Conferência de Yalta – Churchill, Roosevelt, Stálin e De Gaulle -, coube aos EUA a América Latina, um novo mercado para músicas, filmes, histórias em quadrinhos etc. A partir da década de 1980, entretanto, com as defesas da cultura nacional seriamente avariadas, o que era influência passou a dominação. E predominaram nomes do Inglês, mas em estranha grafia, pois nem os pais, nem os escrivães, dado o rebaixamento do ensino que acompanhou a invasão, sabiam o Inglês.
Assim, surgiram Uóxynton, Máycon, Xuarzenéguer e Jéquysson, para os meninos; e Madona, Jéssyca, Byoncy, Jennyfer e Neyde Gagá (era para ser Lady Gaga), para as meninas. A letra Y tornou-se obrigatória! Pois agora mudou de novo. Prevalece a força da televisão, não mais a da “folhinha” com o santo do dia, manifestada nos nomes de personagens tirados de telenovelas e de homilias dos novos pastores, que evitam o Novo testamento, preferindo personagens do Antigo Testamento, onde Jesus, São Pedro e São Paulo, entre outros, não são encontrados! Assim, temos entre os escolhidos nomes de reis bíblicos, como Daví, Saul e Salomão, e dos profetas Ezequiel, Isaías e Zacarias, para os meninos. Para as meninas predominam nomes de atrizes ou das personagens que elas representam nas novelas, como Giovana, Sofia, Débora e Viviane . Estou lendo uma biografia de Dionisius, 6º rei de Portugal, mais conhecido pelo apelido de Dinis, como eu o sou por Deo. Um dia o rei pescou um soalho, peixe hoje extinto, de 17,5 arrobas ou 262,5 quilos. Foi documentado pelo tabelião real. E vocês, o que pescaram da minha coluninha? (Escrevam para deonisio@terra.com.br). º da Academia Brasileira de Filologia, professor e escritor, colunista da Rádio Bandnews (RJ) e diretor-adjunto da Editora da Unisul (SC).