NOME DE POBRE NO BRASIL

domingo, 20 de novembro de 2016

A BATALHA DAS TONINHAS

Novembro de 1918. Nas proximidades de Gibraltar, o almirante Pedro Frontin, comandando o Cruzador Bahia, ordenou um ataque ao que ele pensava ser um perigoso submarino alemão. Alguns navios já tinham sido afundados recentemente. Mas era um cardume de toninhas, cestáceos semelhantes a golfinhos. Somente depois depois do grande tiroteio, com o mar ao redor vermelho de sangue e toninhas dilaceradas, é que os marinheiros brasileiros se deram conta do engano. Pouco tempo depois, a Alemanha rendeu-se. Foi o que bastou para que o humor dos cariocas acrescentasse um ponto à história. Os alemães se renderam por medo dos brasileiros: "se fazem assim com as toninhas, o que não farão conosco?". A história repetiu-se na Guerra das Malvinas, em 1982, quando a fragata britânica HMS Brilliant, dotada dos mais modernos equipamentos eletrônicos, acabou com um grupo de baleias, confundidas com submarinos argentinos.