NOME DE POBRE NO BRASIL

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O PADRE, A MOÇA E O VENTO

Um vilarejo lá no fim do mundo. O jovem padre dá a unção dos enfermos ao vigário. O moribundo cochicha algo. Um comerciante chamado Fortunato ouve o nome de Mariana, sua filha adotiva, filha legítima de um garimpeiro que faliu. Quando a menina adolescia, tornou-se amante do pai de criação. Este quis casar-se com ela, mas o vigário não permitiu. Depois do enterro do vigário, o novo padre concorda com o casamento, mas descobre que a moça gosta dele, o padre substituto, e ele também gosta dela. E agora? O poema é de Carlos Drummond de Andrade, o filme é de Joaquim Pedro de Andrade. Desde jovem, ensino língua portuguesa e suas literaturas com textos escolhidos por mim, jamais orientado por quem está sendo apresentado na mídia como autor importante. Quem quiser conferir, veja quem era autor importante na mídia das década de 90 para cá. Um horror!