NOME DE POBRE NO BRASIL

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

FOR ALL e FORRÓ

Ao deflagrar a operação For All, cujo alvo é a banda Aviões do Forró, a Polícia Federal suscitou a controvérsia que cerca a etimologia de FORRÓ. Na década de 90, recebi e publiquei a informação de que a origem eram festas oferecidas para todos (For All, em Inglês) por enheiros ingleses quando construíam ferrovias no Nordeste, no século XIX, ou por militares americanos nas bases de Natal (RN) durante a Segunda Guerra Mundial. Mais tarde descobri que é redução de FORROBODÓ, forma de teatro popular festivo, documentada em 1912, portanto bem antes da Segunda Guerra Mundial, tal como informam, entre outros, a escritora Edinha Diniz no livro "Chiquinha Gonzaga: uma história de vida". Também não é festa de negros forros. Neste caso, forro e não forró, provém do Árabe "hurr", livre. O professor Evanildo Bechara (88), da Academia Brasileira de Letras, dá uma etimologia ainda mais remota para forrobodó, que seria o galeco-português "forbodó", já uma corruptela do Francês "faux-bordon", desentoação. O poeta, prosador e filólogo galego Fermín Bouza-Brey (1901-1973), da Real Academia Galega, autor de "Cabalgadas en Salnés", afirma que na região noroeste da Península Ibérica (Galícia e norte de Portugal), "a gente dança a golpe de bumbo, com pontos monorrítmicos monótonos desse baile que se chama forbodó".