NOME DE POBRE NO BRASIL

terça-feira, 11 de junho de 2013

A VIAGEM DA PALAVRA "TORCIDA"

Ontem, na Bandnews, às 20h20, expliquei a Pollyanna Bretas, que em Portugal, torcedor é adepto; Na Itália é tifoso, semelhando estar contagiado por tifo, uma doença; na Espanha é hincha. No Brasil, a primeira torcida foi feminina: moças vestidas com requinte iam aos campos de futebol aplaudir o Fluminense. Fazia calor e elas suavam muito. Nervosas com alguma jogada, torciam as luvas nas mãos, enquanto vergavam o corpo, inclinando-o para lá e para cá, como para acompanhar os meneios dos jogadores. Os homens torciam chapéus de palha chamados palhetas, igualmente elegantes. Segundo o jornalista e radialista esportivo Luiz Mendes, quem primeiro fez o registro do vocábulo com este significado foi o escritor Coelho Neto, pai do jogador Preguinho, autor do primeiro gol pela seleção numa Copa, a de 1930, em crônica publicada num jornal de esportes do Rio. Luiz Mendes fez aniversário anteontem.